segunda-feira, 21 de julho de 2008

São nas dificuldades onde busco forças!

Oi gente!!!
Tudo certinho com vcs? Eu tô melhorzinha... Muuuita coisa aconteceu nesse findi tbm. Preparados? Então vamos lá!

O Mark viajou e as crianças com a mãe; finalmente eu tinha a casa e o findi inteiro pra mim. Pude dormir o quanto eu quis, andar à vontade pela casa (leia-se de calcinha e blusão - ê saudade q eu tava disso kkkkkkkk), não tinha barulho, nem ngm me pentelhando no meu quarto. Enfim, uma bênção, um descanso mais que merecido! Mas tbm tem seu lado ruim; a solidão. Se bem q na verdade eu bem que tava desejando essa solidão nessa semana. Peguei um filme, Juno, e fui assistir na TV do blasement. Qd pego no controle ele não funciona. Tentei de todo jeito, procurei botões na TV e não achei... desisti. Fui pro quarto assistir lá. Dormi, acordei lá pra meio-dia. Nem me lembro o comi, deve ter sido cereal com café ou limonada. Sem nada pra fazer, fui arrumar a casa (nesse momento eu a-p-o-s-t-o que minha mãe está pensando essas mesmas palavras: "viji, meu Deus, era tão bom se ela fizesse isso pelo menos no quarto dela aqui" kkkkkkkkkkkkkkkk viu como morar fora muda a gente?)

Tinha convidado o pessoal pra uma mini-festinha, já que o Mark autorizou - e até mesmo indicou que eu fizesse. Francisco me ligou avisando que viria à noite com Gabriel, Cristian, Natália e o resto do pessoal. Na sexta eu tinha falado com um cara que conheci no skype, o nome dele é Nathan. Adicionei ele por acaso, estava atrás de treinar meu inglês e até então eu não tinha amigo americano mesmo... ah.... e não vou mentir pra vcs que eu tbm tava atrás de um "paquera" kkkkkkkkkk Fui na sorte mesmo, adicionei dois, mas somente ele que conversei, o outro não sei o paradeiro. Bom, enfim, ele me ligou na sexta e eu o convidei pra vir na mini-festinha e ele disse que viria às 13h. Pontualíssimo como todo americano, ele me liga uma hora antes pra dizer que vai se atrasar e que chegaria às 14h30. E realmente veio. É um branquelo alto, beeem alto, dos olhos castanhos claro, nem gordo e nem magro, do cabelo em pé, muuuuuito cheiroso! A idéia de ele vir pode parecer louca, uma pessoa assim que a gente nem conhece e ainda mais eu sozinha, né... eu sei, eu sei. Mas como conversei um bom tempo com ele na sexta eu senti uma certa confiança. Intuição. E bingo! Acertei! Sorte? Não sei, afinal tem tantas histórias de americanos malucos, né... mas pelo oq eu percebi aqui, na minha região, as pessoas são muito mais tranquilas, com exceção da velhinha que deu no jornal do Brasil que matou os 5 maridos pra receber os seguros de vida. Anyway... não tantos loucos quanto no Brasil que matam a própria filha, não é verdade? Se foi sorte ou não, oq importa é que ele é gente boa. Engraçado que ele disse que isso nunca aconteceu com ele - de conhecer uma pessoa q ele nunca viu na vida, e mto menos de alguém add ele no skype q ele não conheça - e disse q o amigo dele disse que ele era louco, que podia ser perigoso, que podia ser armadilha, ou mentira minha... hahahaha o mesmo q meus amigos me disseram!



Conversamos um bocado. Consigo entender tudo oq as pessoas dizem, mas eu tenho um sotaque carregado do nordeste, então tenho dificuldade pra falar algumas palavras e ele me ajudava muito. Pedi pra ele me corrigir sempre que eu falasse errado e ele sempre completava as frases que eu não estava conseguindo falar. Um fofo! Super educado, fez "almoço" pra gente. Tudo bem que foi um almoço às 16h da tarde, mas valeu... Almôndegas com spaguetti. Eu não quis contar a ele q eu tinha comido isso na noite anterior kkkkkkkkkkkk Ele me mostrou algumas músicas que ele curte, mostrei algumas minha, depois me mostrou o carro dele, o Jetta, adoooooooooro o Jetta, acho lindo! O dele é preto, do jeito que gosto. Todo no couro, teto solar, uma coisa! Me contou sobre o trabalho dele; desing, e me mostrou algumas artes dele tbm. Enfim... Nada rolou até então. Adoro o jeito americano dos homens; são educados e lhe respeitam. Ele podia dar em cima de mim, podia tentar algo, mas nem triscou em mim! Tem gente que chama isso de "moleza" , eu chamo de timidez e respeito. Vcs considerem como quiserem. =)

Lá pras tantas chega o pessoal: Francisco, Gabriel, Cristian, Natália, Lenka, Bae e uma outra que eu esqueci o nome. A Lílian me liga dizendo que arrumou com quem vir e mais tarde chega ela, a Catherine e a Érika. Peguei uns hamburgueres, salsichas e batatinhas fritas e o Nathan me ajudou a fazer. Qd a Lílian viu o Nathan perguntou:
- meu Deeeus... quem é o gato?
- Ah... é meu amigo americano, Nathan
- amigo, né... sei...
- Ah, gente, ele não é essas coisas não... ele é pegável
- Pegável??? Ele é casável, isso sim!
- eu tbm concordo, ele é casável - me diz Catherine
- Eita, nem é. Não é essas coisas não... é pegável, concorda cmg Érika?
- Tbm acho pegável
Bom, no 2x2 todas concordamos numa coisa: ficaríamos com ele. hauahuahuahua Segundo a Catherine e a Lílian, que têm mais tempo aqui do que eu, aqui nessa região não tem homens bonitos e ele é considero "lindo" para os que elas já viram... Ahhh gente... eu não achei essas coisas não, eu queria um bonitão. Eu não vim até aqui, tão looonge, pra pegar nem brasileiro e nem um que seja, no mínimo, bonitinho. Só quero gatão! hahahahaha Exigente? Eu posso ué! Afinal eu deixei um gatão no Brasil e pra ficar com outro aqui tem q chegar ao menos nos pés dele hahahaha (L) mas isso é uma outra história, uma coisa pessoal q não tem nada a ver com o au pair hahahaha Mas é alguém que eu gosto e eu espero termos uma história, seja lá como for, quando eu voltar...

Nathan, esqueci o nome hehe, Gabriel, Bae, Lílian, Francisco, Cristian, Natália, Lenka, Eu, Érika e Catherine


A noite foi maravilhosa; a gente riu muito, dançou, tirou foto, filmou (nem ponho aqui pq é mico total kkkkkkk), conversamos, fizemos brigadeiro, vimos filme (na sala, já que a TV gigante tava quebrada), vimos a luta de jiu-jitsu do brasileiro Anderson Silva - e ele ganhou!!! - nos divertimos muito! Depois td mundo foi pra casa, ainda ficaram Gabriel, Li, Érika, Catherine e o Nathan. Dançamos, cantamos, vimos vídeo, comemos, tiramos onda de como as americanas dançam, etc. Muito bom! Depois eles foram embora e o Nathan ficou pra me ajudar. Ajudar só, gente, ajudar. Limpamos a mesa, eu lavei as panelas, limpei a cozinha e fomos ver um filme q tava passando na TV. Mas o filme era muito chato e tava dando sono, aí ele foi pra casa. Até ofereci pra ele dormir aqui se ele quisesse pq já tava mto tarde pra ele voltar dirigindo(NÃO no meu quarto, ÓBVIO, temos outros quartos aqui, q por sinal bem loonge do meu kkkkkkk), mas ele não quis - ele ganhou uns quinhentos mil pontos com isso, se fosse um brasileiro, primeiro q já tinha me atacado, segundo que nem precisava eu oferecer, ele já tava se escalando. E ele foi o tempo toooodo super gentil e educado cmg, nem triscou, nem deu em cima, NADA gente! Eles são todos assim, muuuuuuuuito diferente dos brasileiros. Ele disse que eu era uma boa pessoa, muito gente fina, que eu era especial e diferente das outras. E eu disse q ele era um rapaz bom. Todo mundo gostou dele. E ele me disse que tbm gostou do pessoal, que ele sempre procurava estar em companhia de pessoas boas, que os amigos dele eram assim. Qd contei a ele que ele era meu primeiro amigo americano e q eu tava tendo cuidado com as pessoas q eu conhecia aqui ele se impressionou, qd falei do cara que vende drogas ele disse q era totalmente contra e q eu tomasse cuidado e caísse fora. Conversamos bastante mesmo. Ele me convidou pra ir no Braza's, um restaurante brasileiro que tem. Talvez iremos essa semana ou na próxima. Vai ter Linkin Park próxima semana aqui e a galera vai. Ele topou ir tbm. Ensinei ele algumas palavras em português; paixão, amor, eu amo vc, coração kkkkkkkkkkkk pq será? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Brasucas: Érika, Eu, Gabriel, Catherine, Francisco e Lílian


brigadeirooooooo




Ah... e o Cristian falou que eu tinha engordado desde a última vez que ele me viu, e eu respondi:

- aham
- Vc ganhou uns quilinhos, ta mais gordinha - ele voltou a repetir
- é verdade, engordei mesmo
- e vc não se importa com isso???
- Eu não, estou ótima, me sentindo super bem e feliz! :D
Ahhh vai te catar! afff... SE NÃO TIVER ALGO BOM A DIZER, NÃO DIGA! Se tô mais gorda ou mais magra quem tem q achar bom ou ruim sou eu. Liguei o FODA-SE. pronto. Depois eu emagreço. Eu tenho muuuuuuuuuuuito mais coisas mais importante a me preocupar do que quilos extras que eu posso perder quando eu quiser. Ou vcs acham que estar com mais ou menos peso é mais importante que essas coisas todas que aconteceram durante a semana cmg? Não mesmo! Vou ali cuidar da minha vida e já volto. =P

Bem, voltando, aí o Nathan foi pra casa, até mesmo pq ele tem dois cachorros que ele é apaixonado e trata como se fossem filhos e era o tempo todo preocupado com os cachorros pq precisava botar eles pra ir ao "banheiro" hahahaha Pedi pra que ele me mandasse uma msg avisando que chegou. Ele assim o fez. Depois que recebi eu fui dormir, já eram umas 5h da manhã.

Acordei no domingo super preguiçosa. Era umas 2h da tarde já. Um carinha que conheci no parque com as kids uma vez, o Kris, ele não pára de me encher o saco. Ele eu não confio. Pra mim é safado. Ele tem filho já... tenho pra mim que já contei dele pra vocês. Ele não me inspira confiança não. E ele é persisteeeente demais! E feio. Me manda mensagem tooodo santo dia, ô cabra chato da pexte! Aff... Depois que me levantei tomei banho e fui comer. Fiquei no pc o dia todo conversando com mainha e meus amigos no msn. A criatura do Kris fez orkut tbm só pra olhar as minhas fotos... aff... procura lá no meu orkut por Kris. Eu tbm tenho facebook, mas eu nem uso, Odeio aquilo lá. O Nathan tem facebook.

O Mark havia me ligado dizendo que chegaria às 18h30, mas só veio chegar às 19h45. Eu tava no meu quarto e ainda queria distância de criança e tudo mais. Deixa eu aproveitar meu último dia de folga. Nem preciso dizer que eles ficaram o tempo todo batendo na minha porta, né? Nem dei muita atenção. Aí Mark me liga e diz que é pra eu descer pq precisa falar comigo sobre a TV. Desci. Ele pergunta como que a TV quebrou e eu disse que não sei, que qd eu peguei no controle na sexta, ele não estava funcionando e eu deixei pra lá. Aí ele começa a bater na tecla, fazer monte de perguntas, disse que teve gente aqui (pq ele viu os hamburgueres que sobraram na geladeira) e meio que supôs que foram as pessoas, aí eu disse que não foi ninguém, que ninguém desceu pro blasement, que a TV já tava assim, que inclusive a gente tinha assistido TV na sala. Aí ele disse que a TV tava funcionando na quinta qd ele saiu pra viajar e qd ele volta tá quebrada e ainda pergunta "quem quebrou?" insinuando que foi eu ou algum amigo meu. Falei pra ele que eu não estava mentindo, que tava falando a verdade, que ngm havia mexido lá, aí ele disse "eu acredito em vc, mas a tv tá quebrada". E eu tentava falar e ele não deixava, dizia "ouça, ouça, eu estou falando, ouça" eu fico puuuuta com isso. É nessas horas que me sinto uma empregada. Aí ele pergunta quem entrou no quarto dos meninos então, e eu disse que ninguém, pq o Andy disse alguma coisa pra ele e o Dylan disse q a luz do quarto tava acesa. Detalhe que eu chequei tuuuudo no domingo, deixei a casa um brinco, tudo arrumadinho. Não tive culpa de nada, mas a corda sempre arrebenta pra que lado? Pro do mais fraco, é claro. Fui pro quarto chorar. Mais uma vez. mandei msg pros meus pais entrarem no skype e fui desabafar. Meu pai se estressou e começou a gritar comigo, dizendo q eu não tava em casa, q n era pra eu fazer festinha, que n era a minha casa, q eu tava na casa dos outros, q eu tinha dado margem pra ele pensar isso, que eu era EMPREGADA (nossa, ele falou isso tão forte, tão alto e com tanta ênfase que doeu mais do q qd o Mark tava desconfiando de mim), e disse q eu tinha q me comportar como tal. Na verdade nunca me senti empregada aqui, mas me senti inferior no dia da discussão, qd ele n deixava eu falar e dizia q ele tava certo e n queria saber do q eu tinha pra falar e dizendo q já "chega" e ontem, qd ele falando pq eu ficar calada e ouvir ele (n com essas palavras, mas foi isso q ele quis dizer). Desliguei o skype pior do q eu tava e chorei bastante. Aí pedi pra Lu entrar e fique conversando com ela... já tava me acalmando, era umas 21h30, aí o Nathan me liga. Achei que ele já tinha esquecido hehehehe na verdade achei q ia levar um bolo kkkkkkkk Ele disse que acordou às 11h fez umas coisas e depois foi jogar futebol com os amigos. Ele adora futebol e conhece tudo dos nossos jogadores hahahaha Ele disse que eu era muito doce, me perguntou como era em português e eu disse hahaha, disse que gostou muito de mim, q eu era legal e voltou a me convidar pra ir no restaurante essa semana ou na próxima, dependendo do nosso schedule. Esse final de semana ele vai pra um festival na cidade que a mãe dele mora, ele disse que ganhou os convites e que se tivesse mais um ia me dar, mas que infelizmente ele não tinha. Ah... tudo bem =) Eu tava meio tristinha e não falei muito. Desliguei e fui dormir.

Hj qd acordei o Mark tava bem comigo. Parecia que nada aconteceu. Eu que tô meio assim, estranha, sabe? mas tá tudo nos conformes, tô melhor. O Dylan voltou aos apegos de sempre. Criança faz as coisas e esquece no minuto seguinte, parece que tá td bem. Não guardam mágoa. Acho que todos nós, adultos, deveríamos aprender um pouco disso tbm. Eu fui conversar com ele, disse que eu n tinha gostado da atitude dele na semana passada, q ele me magoou e que ele n deve mentir, pq se ele mente e põe a culpa nos menores, a culpa vem pra mim que não tomei conta e se ele continuasse mentindo e falando coisas ruins de mim pro pai eu ia embora. Aí o olho dele encheu de lágrimas. Eu repeti oq disse e perguntei se ele queria q eu fosse embora e ele disse q não. Aí eu disse que ele tinha que me ajudar e que ele fazendo isso só traria coisas ruins. Ele me abraçou e me beijou e eu finalizei dizendo que o amava e não queria ir embora, queria ficar com eles. (agora ele tá aqui, não sai do meu pé... vou jajá jogar damas com ele e já marcamos pra almoçar próximo sábado juntos)

É gente... nem sempre tem seus dias de glória, temos nossos dias difícieis tbm, nem tudo são flores e eu nao posso chegar aqui pra vcs e fingir que tenho uma vida de princesa e que td é lindo e maravilhoso. Vcs acompanham meu dia-a-dia, minha realidade, meu mundo real e tbm de fantasias.

Repito, morar fora é uma experiência incrível... não é apenas aprender uma nova lingua. Não é apenas caminhar por ruas diferentes ou conhecer pessoas e culturas diversificadas. Não é apenas o valor do dinheiro que muda. Não é apenas trabalhar em algo que você nunca faria no seu país. Não é apenas ter a possibilidade de ganhar muito mais dinheiro do que se ganhava. Não é apenas conquistar um diploma ou fazer um curso diferente... Morar fora não é só fazer amigos novos e colecionar fotos diferentes. Não é apenas ter horários malucos(e põe malucos nisso!!!) e ver sua rotina se transformar diariamente. Não é apenas aprender a se virar, lavar, passar, cozinhar. Não é apenas comer comidas diferentes, pagar suas contas no vencimento. Não é apenas não ter que dar satisfações e ser dono do seu nariz. Não é apenas amar o novo, as mudanças e tbm sentir saudades de pessoas queridas e algumas coisas do seu país. Não é apenas a distância. Não são apenas as novidades. Não é apenas uma nova vista ao abrir a janela. Morar fora é se conhecer muito mais. É amadurecer e ver um mundo de possibilidades a sua frente. É ver que é possivel sim, fazer tudo aquilo que você sempre sonhou e que parecia tão surreal. É perceber que o mundo está na sua cara e você pode sim, conhecê-lo inteiro. É ver seus objetivos mudarem. É mudar de ideia. É colocar em prática. É ter que mudar sua cabeça todos os dias. É deixar de lado as coisas pequenas. É saber tampar o seu ouvido muitas vezes. É se valorizar. É ver sua mente se abrir muito mais, em todos os momentos. É se ver aberto para a vida. É não ter medo de arriscar. É colocar toda a sua fé em prática. É ter fé. É aceitar desafios constantes. É se sentir na Terra do Nunca e não querer voltar. É querer voltar e não conseguir se imaginar no mesmo lugar. Morar em outros países é se surpreender com você mesmo. É se descobrir e notar que na verdade você não conhecia a fundo algo que sempre achou que conhecia muito bem: VOCÊ MESMO!!!!


Um beijo a todos!
Me adicionem no orkut! Mas deixem um scrap se identificando ok?
deixem seus comentários no balãozinho laranja que ainda não descobri como mudar a cor do nome Comment kkkkkkkk
Vocês fazem meu blog dá certo! Obrigada!


PS.: Day e Thales, bem lembrado, esqueci do sapo kkkkkkkkkkkkk tinha um sapo no banheiro do posto que a gente parou e todo mundo se mijando e o sapo lá kkkkkkkkkkkkk aí depois ele saiu e entrou uma mulher, fiquei um tempããão do lado de fora esperando, achei até que ela já tinha saído, qd bati na porta ela disse que tinha gente. Na certa tava cagando pela demora kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Aí eu tava tão apertada q fui entrar no masculino, qd tô entrando chega um cara e pergunta se eu vou usar... eu com a cara toda descabriada disse que não, q só tava olhando se tinha sapo kkkkkkkkkkkkkkkkkk Aí quase me mijo nas calças, mas aguentei esperar o próximo posto hehehehe

14 comentários:

Mariii Leite disse...

Eh Su, os americanos são muito diferentes, pelo que a gente vê nos filmes, eles só se permitem mais aproximação depois do terceiro encontro.

Mas tem muito brasileiro respeitador e educado também, o problema é que as pessoas querem "arara azul", sabe? Um homem que não existe! Tudo é questão de saber procurar! hehehe

Quanto ao Mark... Bem, como você disse: "a corda arrebenta do lado mais fraco". Ele anda meio intolerante ultimamente, sempre desconfiando de você... Eh melhor você sair com teus amigos, evite levar eles aí por enquanto, pq o Mark deixa levar mas depois reclama por qq besteira.

Tenha uma ótima semana!
Beijoss

Isabelle disse...

Oi Suuuuuu...
Sabe que a paciência nos leva a quase perfeição né..sei que tem fé...acho que o Mark deve estar de TPM ultimamente..hihhihi...respiraa sempre e conta até três..
Saudadess!!!
bjusss

Au pair ativar!! disse...

Nossa Su, mas que dureza que vc tá passando com suas kids mais velhas hein? Acho que isso é normnal, é difícil de suportar mais normal. Pelo menos vc conheceu um americano gato pra se distrair né?! hehehe
Espero que tudo fique bem com vc, adoro ler suas peripercias nos EUA. hehehe
Bjasso.

Au pair ativar!! disse...

Nossa Su, mas que dureza que vc tá passando com suas kids mais velhas hein? Acho que isso é normnal, é difícil de suportar mais normal. Pelo menos vc conheceu um americano gato pra se distrair né?! hehehe
Espero que tudo fique bem com vc, adoro ler suas peripercias nos EUA. hehehe
Bjasso.

Kelly disse...

Oieeee!!
Adoro ler seu blog e as histórias....mas vi que essa semana foi dura pra vc heim....Aguenta firme ... e tenha mta força pra continuar!!! Espero que tudo passe e que essa semana as coisas sejam mais fáceis pra vc.
bjaummm

Thales Leão disse...

Acho que com esse americano vai sair alguma coisa.... kkkkkkkkkkk

E num era RATO, Suzana? o.O

Luziane Borges disse...

nossa sas kids são danadas.kkkkkkkk..mas espero que tudo esteja resolvido.bjsssssssssss

Catarina disse...

SUUUUU
Seus post resalmente são de tiara o folego de qualquer pessoa com tantas aventuras. Também aprendo muito com vc, vejo o quanto posso melhorar.
Ah!! com relação as suas old kids (acho que é assim) já ouviu falar em aborrecência???? Bem eles estão entrando nessa fase e é desse jeito mesmo que eles se comportam. Tenho um irmão de 17 anos e só agora tá melhorando, mais mesmo assim tem horas que quero estrangular ele rsrsrs.
Fica com Deus, qie ele sempre ilumine seu caminho, pois vc é uma pessoa maravilhosa com brilho próprio.
Bjsss e otima semana

Val Cristine disse...

Suuu!
I got my visa!!!
Graças a Deus!
Valeu pelas dicas.
Beijos!

Day disse...

Queridaaaaaa! obrigada por ter avisado do post novo. Vim correndo ver!
Depois de amanhã irei na palestra da CC. Graças ao seu blog, descobri uma menina daqui de Ctba que tb tá arrumando tudo pra ser au pair. Estamos conversando bastante! Tá vendo...seu blog é de utilidade pública já!
Eita, essa sua festinha me pareceu mutcho das animadas! E a vontade de estar aí? A-d-o-r-e-i!
Ah, que bom que vc vai pra Disneyyy!!! Iuhuuul...curta de montão lá! quando eu for, obrigo vc a ir comigo de novo, afinal, não dá pra conhecer tudo na diney em uma só vez né?
hahaha eu e o Thales estamos dando uma de chatos, mas eu tb entendi que era rato! É uma faunaaa!

Antes que eu me esqueça, o americano é jeitosão hauhauha pegaaa!
Beijokas, flor! E td de bom SEMPRE!
PS.: fiz um blog pra mim tb (sim, já!) e assim q eu me lembrar do endereço te passo!

LaNa disse...

Vc não me conhce, estou indo ser Au Pair em Setembro, até agora so entreguei o apply e to esperando as hosts entrarem em contato... Mas vim aqui p te izer q seus posts são muuuuuuuuuuuuuuuito engraçados... Entrei no site do clube da STB e sai entrando em todos os blogs das meninas na busca por informações, me viciei em ler o seu. Vc é muito figura e conta td nos minimos detalhes!! Eu me divirto horrores com suas historias!! Ahahaha!! Boa sorte p vc, td de bom! Bjos! LaNa!

Kellyn disse...

EE vida de au pair nao e sempre mar de rosas nao ne... tem sempre os momentos horriveis, massss, vivendo e aprendendo... Agora o jeito que conheceu o americano realmente foi o mais louco possivel, massss, mta sorte pra vc, e nada como conseguir um professor particular hahahaha.
Beijokas te add no meu blog ok?

Thales Leão disse...

Quero post novo! \o/ hauhauhuahuah

Anônimo disse...

Puxa, Su!
Que post lindo!
bjussssss
Juliana (nova leitora assídua do seu blog)