segunda-feira, 12 de maio de 2008

Intercambio nos ensina coisas...

Oiiiii...

Muita coisa a gente aprende aqui, longe de tudo e todos. Acho que o peso das coisas ta comecando a vir. Nao tenho tido muita sorte com as pessoas brasileiras que tenho conhecido por aqui. Eu nao sei se todos os brasileiros que vem pra ca' sao assim, ou se e' da indole dessas pessoas mesmo. Penso que seja a segunda opcao, pois tbm sou brasileira, vim pra ca' e JAMAIS faria oq eles fazem. Do que eu to falando? Vou explicar...

Aqui e' aquele lema: cada um por si e Deus por todos! Ta' sozinha? Se vira, minha filha, o problema e' seu.

Os brasileiros que conheci aqui nao tem palavra, sao egoistas, nao sao amigos ou confiaveis. Sao pessoas que so' pensam em si e em seu bem-estar. Sao pessoas que marcam uma coisa com vc, te faz viajar pra outra cidade, e vc chega la' sozinha, sem conhecer nada e ngm e essa pessoa nao aparece. Lhe da' bolo e nao liga nem antes, nem durante e nem depois pra dizer oq aconteceu... Sao pessoas que veem sua situacao, que lhe dizem uma coisa e fazem outra. Sao pessoas que nao tem palavra. Nenhuma. Nenhum deles. Sao pessoas que marcam as coisas e nao ligam, te deixam esperando, marcam uma hora, diz que vc tem q ser pontual, e so' vem chegar 4 horas depois... Te fazendo de palhaca? De idiota? Sim, sim. As pessoas que tenho conhecido aqui, brasileiros, infelizmente estao envergonhando o meu pai's, pq td mundo q ta comigo (meu host, amigos dele, outras au pairs de outras nacionalidades, minha familia no Brasil, enfim... pessoas que acompanham minha vida), td mundo ta com uma pessima impressao sobre os brasileiros. Eu nem digo que e' falta de consideracao pq, como alguem vai ter consideracao por outra que acabou de conhecer, nao eh? Eu tenho, mas nem todo eh como eu. E sabe oq eu tive que ouvir? "Vc tem q se acostumar a viver assim, vc nao pode esperar mto das pessoas" E eu respondi 'a altura de quem me falou: "A unica coisa que eu espero dos outros eh RESPEITO, so' isso!" Pq eh uma puta falta de respeito. E ainda falaram: "Vc tem que ver q as coisas aqui nao sao assim". E eu resondi: "Respeito, carater e alavra vc tem q ter em qq lugar, no Brasil, nos EUA, nao importa o pai's, eh uma coisa que a gente tem q levar consigo". Ngm eh unido aqui nao gente. Todo mundo q se vire. O importante sao ELES se sentirem bem (to colocando a palavra no masculino pq engloba um brasileiro no meio, mas o resto eh td mulher), se VOCE nao ta bem, vc q se dane. Infelizmente as pessoas aqui sao assim. As que eu conheci... Meu host virou pra mim e falou: "A primeira impressao q eu tive sua foi a melhor possivel, pq qd fui lhe buscar no aeroporto e vc estava com a Kristina (au pair da Alemanha q veio cmg no mesmo voo), e a host da Kristina nao tinha chegado, eu achei belissima a sua atitude de ter ficado com ela la', de nao ter vindo embora e deixado ela so'. Achei vc super amiga e isso eh mto bom. Vc ficou la' com ela, esperando a host dela chegar e foi ai' que eu pensei; fiz a escolha certa, qd escolhi vc" E ele fala td dia sobre esses brasileiros q eu encontrei. Ele nao gostou. Ngm gostou. E a parte principal eh que TODOS ELES SABEM E RECONHECEM q estao errados. Mas agora pergunte se algum deles fez alguma coisa pra reparar. Nao, nada. Infelizmente eh assim. Mas nao vou deixar de ser eu nunca! Nunca faria isso q eles fazem, de deixar outra pessoa na mao, de fazer pilantragem. Uma coisa que meus pais me deram muito bem foi educacao e isso vale em qq lugar.

Portanto, se vc pensa em ser au pair ou quer vir fazer um programa de intercambio fora, nao seja falsa como essas pessoas. Seja sempre vc! Pq o mundo da voltas e um dia vc vai precisar dos outros. A gente ta sozinho aqui, a gente tem q se ajudar, pensar td mundo junto, pq nos somos uma "familia" aqui. E q isso fique de licao pra quem quer vir... =)

To chateada mesmo com isso. Pq nao gosto de pessoas assim. Enfim, eh como meu host me aconselhou; buscar conhecer outras pessoas! Ah, se alguma dessas meninas leu e se doeu (pq sabem de quem eu to falando), eu respondo na linguagem de vcs: problema seu! I don't give a shit! =D

PS.: to na TPM hauhauahuahuau

Eh, essa TPM ja me fez gritar com meu menino, mas vou explicar o motivo: qd eu tava tendo aquela conversa q relatei logo acima, o meu kid ficava o tempo todo: "fale em ingles, nao eh pra falar em portugues, ingles... ingleeeees...ingleeees" e ficou o tempo td enchendo o saco, e eu odeio qd ele fica "ingleees, ingleeees", ae dei-lhe um grito: - Cala a boca! Eu falo como eu quero, se eu estou com pessoas do MEU PAI'S eu vou falar A MINHA lingua, se vc tiver achando ruim saia de perto ou tape seus ouvidos!
hauhauahuhauahua stress total...
Ja' ontem 'a noite choreeeeei que me acabei? Motivo? Nada. Tava triste. TPM. Mudanca constante de humor. De manha tava toda feliz, rindo com qq coisa. Ja hj a tarde me deu tristeza sem motivo, agora ta me dando abuso, impaciencia... eh... bem-vinda minha primeira TPM nos EUA hauhauhauhaua Ja pendurei um cartaz na porta do meu quarto que diz: "Be careful" woman in TPM" hauhauhauhuahuahuauauhauhauhauuahuauh

Entao, sai na sexta, fui pra Charlotte, fiquei de encontrar um brasileiro la' q ia me mostrar os lugares pra sair e talz, mas ele deu bolo. Por sorte (ou nao) estava com outra brasileira, mas ela arrumou um namoradinho e passou a noite toda com ele e eu terminei ficando sozinha. Fomos pra um lugar q nao eh uma boate, eh um treco q tem tres andares,cada andar toca um tipo de musica diferente. Nao gostei de la, o povo eh louco e feio. Danca feito uns loucos, mas a brasileira disse q eu me acostumasse q aqui o povo era td assim: doido. Eles dancam muuuito doido mesmo, ficam rebolando estranho, uma coisa muuuuito estranha mesmo!!! Ae veio um doidinho la puxar papo comigo, como eu tava soh fiquei conversando... ae qd pergunto onde o cara mora, ele disse q mora em varios lugares pq vende drogas. Eu fiquei totalmente sem acao na hora, quis me livrar, sair dali. Ele veio me chamar pra jantar, queria meu tel e eu sabia q se eu nao desse uma boa desculpa ele nao ia me deixar em paz. Oq fiz? Aceitei o convite e dei o numero do telefone errado! hauahuhauhauhauahuhaua com o convite aceito e o telefone na mao, ele me deixou ir embora e ficou todo contente da vida, coitado! kkkkkkkkkkkkkkkk

Entao, eh preciso vcs terem mto cuidado com isso. Eu nao sei os de vcs, mas os meus pais ficam preocupados, pq sempre me mantiveram "debaixo da asa", sempre perto, me protegendo de tudo e todos, e agora eles se sentem agoniados e preocupados pq veem as coisas acontecendo e nao podem fazer nada pra me defender, pra me ajudar. Estou sem a protecao deles aqui, mas tenho as duas coisas mais importante e unicas que preciso: a protecao de Deus e a educacao, conselhos e dicas que eles me deram. E isso eh oq vai contar. Obrigada pai e mae, por tudo oq vcs fizeram e fazem por mim. Reconheco tudo, nao sei se tarde demais (foi por esse motivo q chorei, q comentei no post anterior), mas eh aqui, longe de vcs, sem essa "protecao", sozinha, q eu posso colocar em pratica TUDO oq vcs ensinaram pra mim. E colher bons frutos disso.

Aqui to tendo uma oportunidade unica de entender, sem esperar envelhecer ou ter meus filhos, as coisas que meus pais faziam por mim e eu n gostava. Uma coisa que marcou mto a minha vida foi qd meu pai me deu a "motinha"(uma moto de verdade, soh que pequeninha). Nunca vou me esquecer daquele dia, qd eu vi a motinha na carroceria do carro e eu nem imaginava q era pra mim! Eu tinha soh 6 anos, mas eu ainda lembro de cada detalhe, de meu pai ligando a moto e dizendo "aqui freia, aqui acelera. Agora suba e va'" E eu tao inocente perguntei: "mas vc n vai me segurar?" E ele tomou uma atitude que ele sempre toma, ateh hoje, nas nossas vidas (minha, dos meus irmaos e minha mae), ele faz a gente enfrentar as coisas que temos medo. De um jeito imperativo, ele nos "obriga" a fazer aquela coisa. E a gente faz, mtas vezes sem querer, por medo, por n gostar... e termina tendo sucesso no final. Oq antes eu enxergava como fazer uma coisa q eu n gostava ou q tava com medo, hj eu vejo q ele queria q eu enfrentasse, q eu provasse, q eu tentasse e nao desistisse antes disso. Obriagda, pai. Hj eu pude usar isso. Como? Um exemplo simples: o Mark me deu as coordenadas de como chegar na casa do amigo dele pra buscar o computador. Agora vc imagine q foi a primeira vez q eu "viajei", sozinha, sem conhecer nada aqui, sem entender direito o ingles ou falando direito... e varias coisas me passaram na cabeca, pensei em pedir pra ele ir cmg, se ele n podia fazer isso por mim, mas a pessoa que meu pai me formou nao me deixa desistir das coisas e sim enfrentar. E eu peguei o papel apenas com o nome das ruas e fui embora. E consegui!!! E vinha o tempo todo no caminho lembrando disso... Obrigada, mais uma vez, pai! Eu te amo muito!!!

Tambem a gente passa a entender outras atitudes, sabe? Qd a gente ta fora, ta sozinha, td passa a acontcer, pq qd eu tava la no Brasil, meus pais nunca me deixariam passar por nada, efrentar nada, sentir nada, pq eles iam me proteger da maior maneira possivel, iam evitar o maximo q pudessem e mesmo q eu fosse morar em outra cidade, mas ainda sim no Brasil, eles ainda conseguiriam ter um controle sobre as coisas q me rodeiam. Aqui nao. Aqui eu to muito longe e TUDO e' diferente. E aqui eu estou tendo uma oportunidade UNICA de colocar em pratica tds as defesas q meus pais me ensinaram mas q sempre evitaram q eu usasse. Aqui to aprendendo a me defender sozinha, a ser sozinha, a viver sozinha, a resolver as coisas sozinha, a me virar sozinha, a agir e pensar sozinha, td com base nas coisas q eles me ensinaram. E meus pais, gente, sao epssoas maravilhosas. E se eu pudesse escolher minha familia numa proxima reencarnacao, eu escolhia a mesma. Podiam so' trocar o Alan. Brincadeirinha! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Nao e' q eu sinto falta dele?! kkkkkkkkkkkk Eu amo meu irmaozinho cacula e sempre me lembro dele qd vejo a Emma cuidando do Hayden. Era como eu fazia com ele, qd ele era pequeninho, eu queria ser a mae dele hahahaha Eu tinha ele como um filho, sempre tive meus irmaos como filhos, sempre esse negocio de querer proteger. E qd o Alan me magoava, ele n tava magoando a Suzana pessoa, mas ele me magoava pq eu tinha ele como um filho q eu ajudei minha mae a criar, a cuidar, e eu me magoava pq eu via uma pessoa q eu amo tanto, q eu cuidei e tambem criei com tanto amor e carinho sendo ruim comigo. Mas as coisas acontecem nao eh por acaso... pq por causa desse comportamento dele, eu posso entender meu pai, o q ele sentiu qd o magoei: uma pessoa q eu criei, q eu cuidei, q eu amo tanto fazendo uma coisa ruim comigo. Desculpa pai, eu te amo muito! Desculpa de coracao, pai, por tudo. Eu espero q nao seja tarde... Eu te amo mais do q qq coisa nessa vida!

E gente, acredite em mim qd eu digo q NADA na vida acontece por acaso. NADA. Ate' mesmo aquelas piores coisas da sua vida, tudo vai refletir no futuro. Vai ocorrer uma situacao em q se vc n tivesse passado por tal coisa antes, vc nao ia se dar bem, vc n ia conseguir. Td ta ligado na nossa vida, TUDO, TUDO, TUDO. Acredite em mim! por pior q possa parecer a coisa, mas ela te ensina algo, vc pode ateh nao entender na hora, nao enxergar, achar q nao serviu de nada, mas ACREDITE EM MIM, vai haver um momento em sua vida q vc vai usar a licao, q vc vai se lembrar desse dia, do q passou e oq foi q aprendeu... e vai ser exatamente ISSO q vai te ajudar a ter vitoria na sua vida. As coisas vao acontecendo e uma coisa liga a outra...

Bom, foi mais ou menos sobre isso oq eu conversei com meu host e os conselhos q ele me deu foram algo do tipo: q eu estou nova e mta coisa ainda tenho pra aprender sobre a vida, q nunca eh tarde pra reconhecer um erro, pra ir atras, pra lutar, pra se arrepender, pra tentar consertar as coisas... q ele tbm ja foi jovem e sabe como q eh, q tbm ja foi "rebelde", q tbm ja enfrentou os pais, q ja passou por isso td, q sao coisas da idade, da fase, mas q a gente aprende e q no final a gente termina sendo igualzinho aos pais da gente, q eu ainda vou ser assim e q ele fica feliz e tem a certeza q meus pais estao felizes de me veem crescendo e amadurecendo.

Esse post foi mais um desabafo. Prometo q no proximo eu conto mais novidades ta?
Eu espero q isso td q eu escrevi sirva pra vcs refletirem sobre a vida de vcs tbm.
Um beijo!

PS.: pai, eu te amo MUITO, mto mais do q vc possa imaginar! E eu serei SEMPRE a sua filhinha!
PS2.: Alan, eu tbm amo muito vc!!! Meu filhotinho!

3 comentários:

Desiree disse...

Su,
infelizmente algumas pessoas são fdp desse jeito mesmo. Nao perca seu tempo conversando mais com elas!
E achei lindo oq vc disse da volta do computador, eh assim mesmo, seu host pediu pra vc buscar, só vc, senao teria ido junto desde o primeiro momento, e ser forte foi o seu diferencial! Parabéns!
Cada dia mais eu conheço um pedacinho seu e adorooo mais e mais!
Ah, e vc jah conheceu a dirty dancing daih? hehehehe esfregação totalll, povo quase copulando na pista!
Continue fazendo oq seu coração manda q vc sabe q vai se dar bem!
Mil beijosss flor! Boa sorte!

Bela RIO disse...

Suuuu.....soh pra dar uma adicionada em td q vc ta aprendendo...TPM em ingles eh PMS(premenstrual syndrome)

espero q tenha ajudado!
beijaooo

Mariii Leite disse...

Esse negócio de dar o número errado é ótimo, impressionante como dá certo em todo lugar! hehehehe
Concordo com você, a gente realmente aprende muito quando está longe de casa, dos pais. Falo por experiência própria, logo quando fui para MCZ eu fiquei muito mal, não entendia por meus pais me deixaram sair de casa com 15 anos, eu achava que não estava preparada para crescer e me virar sozinha, mas foi a melhor coisa que eles podiam fazer por mim. Porque eu aprendi a dar valor a minha liberdade, aprendi que independência é diferente de rebeldia e me tornei uma adulta confiante. Hoje eu sei que podem me tirar tudo que amo, mas ainda assim ficarei em paz porque eu tenha a mim mesma. O difícil é morar com os pais depois... rsrs. Eles esquecem que agora nós somos independentes.
Você é linda e generosa em qualquer lugar do mundo. E o importante é isso: preservar sua essência.
beijos